Crítica | Doctor Who: The Girl Who Died


image


Sempre que temos vários episódios maravilhosos seguidos, seja lá de qual série for, ficamos na expectativa de como serão os próximos. Se vão seguir o mesmo padrão de qualidade, ou vão nos decepcionar por completo.

Doctor Who tem feito um excelente trabalho em manter a qualidade dos primeiros episódios da 9ª temporada. Confesso que como não gostei da 8ª temporada, tivemos um Doctor que apesar da atuação de Capaldi, não tinha brilho e histórias que não comoviam, tinha sérias dúvidas em relação a nova temporada. Mas com os episódios que tivemos até agora, Doctor Who mostrou que houve sim uma mudança e que a aventura pela qual ansiava nossos corações Whovians, está só começando.

“The Girl Who Died” é a primeira parte do terceiro episódio duplo dessa 9ª temporada. Pode não ter sido tão cheio de aventura e instigante como os outros, mas conseguiu manter um história bem amarrada. Um episódio duplo que confesso, estava ansiosa para assistir. A participação de Maisie Williams (nossa eterna diva, Arya Stark), desde que foi anunciada, tem criado expectativa e gerado teorias. Pode esquecer, ela não é filha do Doctor, nem muito menos uma regeneração de Susan Foreman. Também não é a filha da Missy, e nem mesmo um antigo inimigo do Doctor habitando outro corpo. Os motivos da frase que vimos nos teasers, “Por que demorou tanto, homem velho?” são outros e ela só será falada no próximo episódio que também conta com a participação de Maisie.

Confesso que fiquei um pouco decepcionada, mas não é uma coisa ruim. A culpa é nossa se não conseguimos nos conter e criamos teorias mirabolantes. O personagem de Maisie é simplesmente Ashildr, uma garota viking. Mas não se engane, ela ainda tem parte importante na história, afinal pra que chamariam Maisie Williams, atriz que faz Game of Thrones, pra fazer uma personagem sem importância?


image


Ashildr é uma esquisitona.O Doctor é um esquisitão. E o interesse dele por ela foi instantâneo e até um pouco creepy, porque estamos falando do Doctor e claro que ele ficou encarando a menina. Ashildr adora inventar histórias e criar bonecos, mas principalmente, ganha admiração da Clara e do Doctor porque é corajosa, a ponto de declarar guerra aos Mire. O que não é pouca coisa se pararmos para pensar eles são uma raça alienígena que esmagou os guerreiros do vilarejo dela para beber a adrenalina e testosterona deles e se tornarem guerreiros ainda mais fortes.

Os Mire não eram vilões ruins, mas foram derrotados facilmente. Com inteligência, um pouco de imaginação e algumas enguias, já tinham ido embora. Mas eles serviram bem ao seu proposito, como inimigos poderosos enviados para lutar com os mal preparados habitantes de um vilarejo, agora sem seus guerreiros, que nunca irão conseguir combatê-los sozinhos, até um bebê sabe disso. Parece até o roteiro de Vida de Inseto, os mais fracos vencem usando um pouco de enganação, aqueles que ameaçavam agora são ameaçados e o Doctor quer jogar a cena hilária na internet intergaláctica. Mas deixando isso de lado, eles conseguem com a ajuda do Doctor e a única vítima fatal desse confronto é Ashildr (exceto pelos guerreiros que foram consumidos nos primeiros 5 minutos de episódio). Todo o plot dos Mire na verdade serve de pano de fundo para outras questões mais importantes e que já vem sendo abordadas há algum tempo na série.


image


O que um Time Lord pode ou não fazer? Segundo o Doctor ele pode fazer o que ele quiser, então a verdadeira questão seria, o que ele deve ou não fazer? Ele complementa dizendo que está cansado de perder as pessoas. E é com base nisso que finalmente temos a revelação de porque o Doctor ter escolhido esse rosto. Pra quem não lembra, Peter Capaldi, antes de interpretar o Doctor, interpretou outro papel na série (na quarta temporada).

Numa cena linda e extremamente emocionante, o Doctor nos diz que seu rosto é um lembrete de que ele, sendo o Doutor, pode mudar as coisas. Nesse momento temos um flashback da Donna implorando ao 10th para que eles salvassem pelo menos uma pessoa no Volcano Day em “The Fires of Pompeii” e do 10th salvando Caecilius, primeiro personagem de Peter Capaldi na série. “Eu sou o Doctor e eu salvo pessoas. Se alguém estiver ouvindo e tiver algum problema com isso, vá para o inferno!” é assim que ele decide, assim como em Pompeii, quebrar todas as regras e salvar Ashildr.

Usando um dispositivo de reparação dos Mire, o Doctor configura para “humanos” e faz Ashildr voltar a vida depois de uma parada cardíaca. O único problema é que o dispositivo vai reparar Ashildr e vai continuar reparando eternamente. Ela agora é imortal e o Doctor percebe que isso pode ser algo terrível. Quando o Doctor salvou Ashildr, ele a condenou ao mesmo destino dele, perder as pessoas que ama. Isso é muito bem explicado pelo Doctor nos momentos finais do episódio, Clara não consegue entender como ser imortal poderia ser algo ruim, mas ele explica: “Imortalidade não é viver para sempre. Não é assim que funciona. Imortalidade é ver todo o restante morrer. Ela pode conhecer alguém que não vai suportar perder.” Nesse momento acredito que o Doctor esteja prevendo o que nós já sabemos, Clara vai embora uma hora ou outra (nós sabemos que será logo) e parece que vai ser de forma trágica.


image


Outro ponto importante é o fato de que o Doctor acabou de criar um híbrido. Meio alien meio humano. No começo do episódio vimos uma forma de híbrido, o falso Odin que bebia adrenalina e testosterona para se tornar mais forte. Mas Ashildr é um tipo diferente de híbrido, ela é imortal. Isso lembra o que Davros mencionou em “The Witch’s Familiar“, sobre a profecia de Gallifrey em que duas raças guerreiras são unidas para formar guerreiro melhor. Gente é uma Stark que não pode morrer!

As consequências dessa ação do Doctor ficam mais visíveis no fim do episódio, quando temos a cena de Ashildr com a câmera girando em torno dela enquanto os anos passam e o mundo muda, ela também muda. Ela cresce, mas além disso vemos sua expressão leve e feliz, se transformar em algo triste e sombrio. Será que o Doctor provocou um maremoto?


image


De fato, “The Girl Who Died” não teve o mesmo teor de aventura dos seus antecessores, mas foi um episódio importante para resolver esse mistério do por que o Doctor ter esse rosto. Claro que foi muito mais simples do que nós teorizávamos, Caecilius não era o Doctor revisitando seu passo nem nada do gênero. Mas foi uma explicação crível e que casou bem com a temática do episódio.

A única coisa que ainda me cansa um pouquinho é esse drama todo com relação a Clara. O Doctor já perdeu várias outras companions e nunca tivemos uma discussão tão densa e extensa sobre quando alguma delas iria embora. Mas claro, cada companion é diferente e Clara teve sim sua importância na storyline do Doctor.

Mas isso não muda o fato que esse foi um episódio muito divertido. Tivemos momentos engraçados e intrigantes, com o Doutor tentando se passar por Odin usando um ioiô, para logo em seguida outro falso Odin muito mais convincente aparecer nas nuvens; o Doctor traduzindo o choro de um bebê mais poético que eu: “Estou com medo, mamãe, mas eu vou cantar para você…”; e até mesmo o 12th tentando transformar os vikings pescadores e ferreiros em lutadores, Lofty, Daphne, Noggin the Nog, ZZ Top, Heidi e Limpy definitivamente não nasceram pra isso.

PS¹.: Okay, o óculos sônico está quebrado, mas não se animem. Por mais que eu odeie reconhecer isso, o Doctor vai consertar. 
PS².: Vocês notaram o 2000-year diary?? Eu adorei. 
PS³.: Infelizmente não mantiveram a aberturar punk, mas foi bom enquanto durou :/

Doctor Who continua com uma temporada forte e a expectativa pelo próximo episódio, que também conta com a participação de Maisie Williams, está maior do que nunca. E vocês, o que acharam da temporada até agora? Ansiosos pelo próximo episódio? Qual acham que será o papel de Ashildr daqui pra frente? Não deixem de comentar!

COMENTÁRIOS

Nome

A Casa de Vidro,1,A Colina Escarlate,1,A Espada do Verão,1,A Garota Dinamarquesa,1,A Garota do Trem,1,A Menina Distraída,1,A Noiva Fantasma,1,A Saga do Bruxo Geralt de Rívia,2,A Toca das Fadas,1,A Torre Negra,2,A Última Era,1,Alan Goldsher,1,Alexandra Bracken,1,Alice Através do Espelho,1,Amazon,1,AMC,3,American Horror Story,1,Amnesia,1,Ana Cristina Rodrigues,1,Android,2,Andrzej Sapkowski,1,Animacoes,6,Animais Fantásticos e Onde Habitam,2,Anna Fagundes Martino,1,Antologias,1,Apenas um Show,2,Arkane Studios,1,Arqueiro,1,Arrow,1,Artigos Cinema,4,Artigos Jogos,3,Artigos Literatura,12,Artigos Música,1,Artigos Séries,4,As Gêmeas do Gelo,1,Back To The Future,1,Batman,2,Batman Day,1,Batman: Arkham VR,1,Bear Grylls,1,Bertrand Brasil,2,Bethesda,1,Bienal do Livro 2016,3,Biohazard,1,Blindspot,2,Blood and Wine,1,Bob Dylan,1,Book4You,1,Branca dos Mortos e os Sete Zumbis,1,Bruno Bock e Rolandinho,1,Capitão Planeta,1,Carlos Fleury,1,Carol Rossetti,1,Cartoon Network,1,CD Projeckt RED,2,Chameleon Circuit,1,Charlie Choo-choo,1,Christopher Lloyd,1,Chromecast,1,Chuck Wendig,1,Cinema,21,Clara Madrigano,2,Companhia das Letras,1,Contos,1,Contos do Dragão,1,Cores,1,Cosplay,1,criticas-cinema,3,criticas-series,28,Cthulhu Virtual Pet,1,Curiosidades,1,CW,8,DarkSide,1,Daydream,1,DC,13,DC's Legends of Tomorrow,1,De Volta Para o Futuro,3,Dia da Toalha,1,dia das crianças,7,Dia do Baterista,1,Dia do Orgulho Nerd,1,Dishonored 2,1,Disney,1,Doctor Who,16,Douglas Adams,1,EA Acess,1,EA Games,1,Editora Aleph,1,Editora Dame Blanche,1,Editora DarkSide Books,1,Editora Draco,7,Editora Hedra,1,Editora Lendari,2,Editora Mundo Uno,1,Editora Novo Conceito,2,Editora Record,3,Editora Selo Jovem,6,Ensaio Sensual,1,Especial Natalino,1,Estilo,1,eventos,3,Fábio Yabu,1,Fear The Walking Dead,1,FML Pepper,1,Fotografia,1,Galera Record,1,Game of Thrones,1,Gameplay,1,Games,4,Géssica Marques,2,Gilmore Girls,1,God Hand,1,Gone Home,1,Google,1,Google Wifi,1,Guardiões da Galáxia,1,Guilhermo Del Toro,1,Halloween,1,HarperCollins,1,Harry Potter,4,Heroes,2,Heroes Reborn,2,Hijab,1,HOP,1,Horror em Gotas,1,HQs,7,Hulu,1,Indiecacao,3,Into The Badlands,1,Inverso,1,iOS,2,Iron Heart,1,Iron Man,1,It: A Coisa,2,iZombie,1,J. R.R. Tolkien,1,J.K. Rowling,1,Jackaby,1,Jessica Jones,1,Joe Schreiber,1,jogos,16,Johnny Depp,1,Journey,1,Joyland,1,Jumanji,1,Justiceiro,1,Karen Alvares,2,KDP,1,Kindle,1,Kingdoms of Amalur,1,lançamentos,4,lancamentos-cinema,2,lancamentos-livros,7,Leandro Souza,1,LEGO,1,Leonardo DiCaprio,1,Life is Strange,2,Liga da Justiça,1,listas-series,1,Livros e HQs,63,Lobo da Estepe,1,Lost,1,Maníacos Por Comics,1,Marcas da Guerra,1,Marjane Satrapi,1,Maroon 5,1,Marvel,5,Maze Runner,1,Mestre Gil de Ham,1,Microcontos de Fadas,1,Mirror's Edge,1,mobile,3,Mr. Robot,1,Mulan,1,Mulher Maravilha,2,Mulheres,1,Música,6,musica-nerd,1,Mystery Box,1,Nancy Holder,1,Não Pare!,1,NerdJam,1,NerdLoot,1,NerdSpell,1,Netflix,7,Netflix vs Prioridades,1,News,53,Novembro de 63,3,Novo Conceito,1,Novo Século,1,O Despertar da Força,3,O Futuro Vem da Tinta,1,O Guia do Mochileiro das Galáxias,1,O Prisioneiro dos Daleks,1,O Último Desejo,1,O Último Gargalo de Gaia,1,Okami,1,Oscar,1,Overwatch,1,Parceria,9,Passengers,1,Paula Hawkings,1,PC,1,Penny Dreadful,1,Pennywise,2,Persépolis,1,Pipocando,1,Pixel,1,Playstation,9,Poeme-se,1,Pokémon GO,3,Por Enquanto,1,Porcelana,2,Preacher,2,Prêmio Nobel de Literatura,1,Promoções e Sorteios,5,Prova de Fogo,1,PS3,1,PS4,3,Punho de Ferro,1,Queen,1,Rami Malek,1,Resenhas,32,Resident Evil,1,Resident Evil VII,1,reviews-games,7,Revista Avessa,1,Revista Geeks,1,Revista TIME,1,Rick Riordan Magnus Chase,1,Riri Williams,1,Rocco,1,Rogue One,2,S.K. Treymane,1,Sailor Moon,1,Scott Pilgrim,1,Seguinte,1,Sense 8,1,Series e TV,48,Setembro Amarelo,1,Singularity,1,Sir James Matthew,1,Sony Pictures,2,Square Enix,1,Star Trek,1,Star Wars,9,Stephen King,7,Steppenwolf,1,Steven Universe,1,Stranger Things,1,Suma de Letras,1,Supergirl,3,Superman,1,TAG,1,Tech,4,Testes e Quizzes,4,The Beatles,1,The Darnish Girl,1,The Flash,7,The Game Awards,1,The Walking Dead,1,The Witcher,5,The Witcher III,2,Tim Burton,1,Toy Story,1,Trailers,13,Trevor Baxendale,1,Troopers da Morte,1,TV Show Time,1,Um Gato de Rua Chamado Bob,1,Única Editora,1,Valentina,1,Van Helsing,1,Vanessa Bencz,2,Vanquish,1,Vans,1,Voo Fantasma,1,VR,1,Warner,3,Wattpad,1,Wayne de Gotham,1,Wild Hunt,1,William Ritter,1,WMF Martins Fontes,1,Wonder Woman,1,Xbox,6,Xbox 360,1,Xbox One,1,XONE,1,Yangsze Choo,1,Yasmin Moraes,1,Yellow Submarine,1,Zumbeatles,1,
ltr
item
NerdSide Blog: Crítica | Doctor Who: The Girl Who Died
Crítica | Doctor Who: The Girl Who Died
https://67.media.tumblr.com/d0172429e7bffaf130eb7b6b462e02b7/tumblr_inline_nwgcvssq561tb7gy8_500.png
NerdSide Blog
http://www.nerdsideblog.com/2015/10/critica-doctor-who-girl-who-died.html
http://www.nerdsideblog.com/
http://www.nerdsideblog.com/
http://www.nerdsideblog.com/2015/10/critica-doctor-who-girl-who-died.html
true
69582135316299022
UTF-8
Posts Carregados Nenhum post encontrado VER TUDO Leia Mais Responder Cancelar Resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver Tudo Recomendado Para Você TAG ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nenhum resultado encontrado Voltar ao Início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Copiar Selecionar All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy