Resenha | Joyland, de Stephen King


image

No verão de 1973, o universitário Devin Jones arruma um emprego temporário num parque de diversões chamado “Joyland”, buscando acumular dinheiro e curar seu recente coração partido. Devin acaba descobrindo que, no passado, o parque foi palco da morte de uma jovem pelas mãos de um temido serial-killer que nunca foi capturado. Com a ajuda de seus amigos, e de um garotinho de saúde frágil, porém muito especial, Devin descobrirá que o crime não está completamente adormecido.
Para explicar melhor, o livro é ambientando na década de 70 e parques de diversão nessa época eram um máximo. Os parques itinerantes estavam por toda parte e a pequena cidade chamada Heaven’s Bay, tinha seu próprio parque, o Joyland. Diferentemente dos parques enormes, como o Disney World, que começavam a fazer sucesso naquela época, o lema deste parque era vender diversão. Eu adorei ele, em vários momentos da narrativa me peguei andando pelo parque e vivenciando a história. Além disso o cuidado de King ao descrever os funcionários do parque e o vocabulário próprio (Bobs eram os clientes, por exemplo) e o parque em si, com todos os seus elementos, como “garotas de Hollywood”, cuja função era andar por aí com vestidinhos verdes e salto alto enquanto carregavam uma máquina fotográfica na mão para tirar fotos do pessoal do parque e vendê-las.

Mas Joyland não era comum, como todo parque que se preze, tinha um trem fantasma e todos diziam que ele era mesmo assombrado. Linda Gray foi friamente assassinada há quatro anos por seu suposto namorado dentro da Horror House. Apesar de possuírem fotos do assassino, ele nunca foi identificado, pois usava óculos escuros, cavanhaque e boné para esconder seu rosto. O único detalhe do assassino que chamava atenção era uma tatuagem de pássaro em uma das mãos. Muitos funcionários do parque alegavam já ter visto a menina parada ao lado do trilho com a mesma roupa que usava no dia em que foi assassinada. Abaixo tem um mapa lindo de Joyland, feito por Susan Hunt Yule.


image


Com esse background chegamos a Devin, até então com 21 anos, que trabalhava na mesma universidade onde estudava. Porém no verão de 1973 ele consegue um emprego em Joyland após ser deixado por sua namorada, Wendy. Dev integra a equipe como Ajudante Feliz, ou seja, um faz tudo com tarefas que vão desde limpar a bagunça dos Bobs, até se fantasiar de cão Howie, o mascote de Joyland.

Dev não tinha muita perspectiva para o verão, com o coração partido, ele não parava de pensar na ex-namorada. Apesar disso, ele se dá bem com o trabalho, até mesmo vestir a fantasia se tornou uma tarefa que ele gostava de fazer. Ele definitivamente tinha a aura de parque, como muitos funcionários diziam. Mas o que ele não esperava era ouvir rumores sobre a garota morta que assombrava o trem fantasma. Ele acaba ficando obcecado com a história e decide que quer ver o fantasma de qualquer forma.

E como se isso não fosse suficiente, Madame Fortuna (uma das funcionárias do parque) faz previsões estranhas sobre o futuro de Dev. Todos esses elementos, interligados, nos levam a uma história muito mais complexa do que apenas uma história de fantasmas, cada personagem tem seu papel na trama e isso é incrível. Joyland é aquele tipo de livro que você já lê pensando que resolveu o mistério, mas que na verdade não é nada do que você imaginava.

A história de King é envolvente do começo ao fim, intercalada entre momentos de mistério, melancolia e comédia. Narrada por Dev, a descrição tanto dos personagens quanto do ambiente é simplesmente impecável. Quanto ao personagem principal, é muito interessante ver o amadurecimento dele e as descobertas que esse amadurecimento traz. O personagem aprende a lidar com sentimentos complicados e passa a entender melhor a morte e o amor, vivenciando-os de forma muito intensa, mesmo que por pouco tempo.
“(…) Alguns dias são preciosos. Aquele foi um dos meus, e, quando estou triste, quando a vida me dá uma rasteira e tudo parece ruim e sem graça, como a Joyland Avenue em um dia chuvoso, eu volto a ele, ao mesmo para lembrar a mim mesmo que a vida nem sempre arranca nosso couro. Às vezes, ela oferece verdadeiros prêmios. Às vezes, são preciosos.”
A escrita de King está tão diferente nesse livro, que se eu tivesse lido sem saber quem era o autor, não diria que era dele. A única característica familiar aqui é o humor ácido/negro sempre presente nos personagens dele. Aqui ele faz uma abordagem diferente, não se engane, não é um livro de terror. Num livro que destaca a amizade, a solidariedade, o heroísmo e amor, King nos presenteia com frases e pensamentos profundos e cheios de sentimentalismo. E isso tudo com um background com elementos sobrenaturais e um serial killer que deixa todos de boca aberta. 

A capa da Suma das Letras é maravilhosa, representando uma Garota de Hollywood, e os capítulos são separados por corações, King estava um fofo nesse livro. Além disso o livro é relativamente curto, com apenas 240 páginas. Se você está com vontade de devorar um livro todo de uma vez, só para descobrir o destino dos personagens, então Joyland é perfeito para você.
A experiência de se mudar para Heaven’s Bay e trabalhar em Joyland mudou a vida de Devin. Mas um pequeno conselho: não se aventure na roda-gigante em uma noite chuvosa.

Comprar: Submarino Saraiva | Americanas

COMENTÁRIOS

Nome

A Casa de Vidro,1,A Colina Escarlate,1,A Espada do Verão,1,A Garota Dinamarquesa,1,A Garota do Trem,1,A Menina Distraída,1,A Noiva Fantasma,1,A Saga do Bruxo Geralt de Rívia,2,A Toca das Fadas,1,A Torre Negra,2,A Última Era,1,Alan Goldsher,1,Alexandra Bracken,1,Alice Através do Espelho,1,Amazon,1,AMC,3,American Horror Story,1,Amnesia,1,Ana Cristina Rodrigues,1,Android,2,Andrzej Sapkowski,1,Animacoes,6,Animais Fantásticos e Onde Habitam,2,Anna Fagundes Martino,1,Antologias,1,Apenas um Show,2,Arkane Studios,1,Arqueiro,1,Arrow,1,Artigos Cinema,4,Artigos Jogos,3,Artigos Literatura,12,Artigos Música,1,Artigos Séries,4,As Gêmeas do Gelo,1,Back To The Future,1,Batman,2,Batman Day,1,Batman: Arkham VR,1,Bear Grylls,1,Bertrand Brasil,2,Bethesda,1,Bienal do Livro 2016,3,Biohazard,1,Blindspot,2,Blood and Wine,1,Bob Dylan,1,Book4You,1,Branca dos Mortos e os Sete Zumbis,1,Bruno Bock e Rolandinho,1,Capitão Planeta,1,Carlos Fleury,1,Carol Rossetti,1,Cartoon Network,1,CD Projeckt RED,2,Chameleon Circuit,1,Charlie Choo-choo,1,Christopher Lloyd,1,Chromecast,1,Chuck Wendig,1,Cinema,21,Clara Madrigano,2,Companhia das Letras,1,Contos,1,Contos do Dragão,1,Cores,1,Cosplay,1,criticas-cinema,3,criticas-series,28,Cthulhu Virtual Pet,1,Curiosidades,1,CW,8,DarkSide,1,Daydream,1,DC,13,DC's Legends of Tomorrow,1,De Volta Para o Futuro,3,Dia da Toalha,1,dia das crianças,7,Dia do Baterista,1,Dia do Orgulho Nerd,1,Dishonored 2,1,Disney,1,Doctor Who,16,Douglas Adams,1,EA Acess,1,EA Games,1,Editora Aleph,1,Editora Dame Blanche,1,Editora DarkSide Books,1,Editora Draco,7,Editora Hedra,1,Editora Lendari,2,Editora Mundo Uno,1,Editora Novo Conceito,2,Editora Record,3,Editora Selo Jovem,6,Ensaio Sensual,1,Especial Natalino,1,Estilo,1,eventos,3,Fábio Yabu,1,Fear The Walking Dead,1,FML Pepper,1,Fotografia,1,Galera Record,1,Game of Thrones,1,Gameplay,1,Games,4,Géssica Marques,2,Gilmore Girls,1,God Hand,1,Gone Home,1,Google,1,Google Wifi,1,Guardiões da Galáxia,1,Guilhermo Del Toro,1,Halloween,1,HarperCollins,1,Harry Potter,4,Heroes,2,Heroes Reborn,2,Hijab,1,HOP,1,Horror em Gotas,1,HQs,7,Hulu,1,Indiecacao,3,Into The Badlands,1,Inverso,1,iOS,2,Iron Heart,1,Iron Man,1,It: A Coisa,2,iZombie,1,J. R.R. Tolkien,1,J.K. Rowling,1,Jackaby,1,Jessica Jones,1,Joe Schreiber,1,jogos,16,Johnny Depp,1,Journey,1,Joyland,1,Jumanji,1,Justiceiro,1,Karen Alvares,2,KDP,1,Kindle,1,Kingdoms of Amalur,1,lançamentos,4,lancamentos-cinema,2,lancamentos-livros,7,Leandro Souza,1,LEGO,1,Leonardo DiCaprio,1,Life is Strange,2,Liga da Justiça,1,listas-series,1,Livros e HQs,63,Lobo da Estepe,1,Lost,1,Maníacos Por Comics,1,Marcas da Guerra,1,Marjane Satrapi,1,Maroon 5,1,Marvel,5,Maze Runner,1,Mestre Gil de Ham,1,Microcontos de Fadas,1,Mirror's Edge,1,mobile,3,Mr. Robot,1,Mulan,1,Mulher Maravilha,2,Mulheres,1,Música,6,musica-nerd,1,Mystery Box,1,Nancy Holder,1,Não Pare!,1,NerdJam,1,NerdLoot,1,NerdSpell,1,Netflix,7,Netflix vs Prioridades,1,News,53,Novembro de 63,3,Novo Conceito,1,Novo Século,1,O Despertar da Força,3,O Futuro Vem da Tinta,1,O Guia do Mochileiro das Galáxias,1,O Prisioneiro dos Daleks,1,O Último Desejo,1,O Último Gargalo de Gaia,1,Okami,1,Oscar,1,Overwatch,1,Parceria,9,Passengers,1,Paula Hawkings,1,PC,1,Penny Dreadful,1,Pennywise,2,Persépolis,1,Pipocando,1,Pixel,1,Playstation,9,Poeme-se,1,Pokémon GO,3,Por Enquanto,1,Porcelana,2,Preacher,2,Prêmio Nobel de Literatura,1,Promoções e Sorteios,5,Prova de Fogo,1,PS3,1,PS4,3,Punho de Ferro,1,Queen,1,Rami Malek,1,Resenhas,32,Resident Evil,1,Resident Evil VII,1,reviews-games,7,Revista Avessa,1,Revista Geeks,1,Revista TIME,1,Rick Riordan Magnus Chase,1,Riri Williams,1,Rocco,1,Rogue One,2,S.K. Treymane,1,Sailor Moon,1,Scott Pilgrim,1,Seguinte,1,Sense 8,1,Series e TV,48,Setembro Amarelo,1,Singularity,1,Sir James Matthew,1,Sony Pictures,2,Square Enix,1,Star Trek,1,Star Wars,9,Stephen King,7,Steppenwolf,1,Steven Universe,1,Stranger Things,1,Suma de Letras,1,Supergirl,3,Superman,1,TAG,1,Tech,4,Testes e Quizzes,4,The Beatles,1,The Darnish Girl,1,The Flash,7,The Game Awards,1,The Walking Dead,1,The Witcher,5,The Witcher III,2,Tim Burton,1,Toy Story,1,Trailers,13,Trevor Baxendale,1,Troopers da Morte,1,TV Show Time,1,Um Gato de Rua Chamado Bob,1,Única Editora,1,Valentina,1,Van Helsing,1,Vanessa Bencz,2,Vanquish,1,Vans,1,Voo Fantasma,1,VR,1,Warner,3,Wattpad,1,Wayne de Gotham,1,Wild Hunt,1,William Ritter,1,WMF Martins Fontes,1,Wonder Woman,1,Xbox,6,Xbox 360,1,Xbox One,1,XONE,1,Yangsze Choo,1,Yasmin Moraes,1,Yellow Submarine,1,Zumbeatles,1,
ltr
item
NerdSide Blog: Resenha | Joyland, de Stephen King
Resenha | Joyland, de Stephen King
https://67.media.tumblr.com/2b1fccbf4771ba30b681ae3eaf889a08/tumblr_inline_nxaqdgfnsL1tb7gy8_500.png
NerdSide Blog
http://www.nerdsideblog.com/2015/11/resenha-joyland-de-stephen-king.html
http://www.nerdsideblog.com/
http://www.nerdsideblog.com/
http://www.nerdsideblog.com/2015/11/resenha-joyland-de-stephen-king.html
true
69582135316299022
UTF-8
Posts Carregados Nenhum post encontrado VER TUDO Leia Mais Responder Cancelar Resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver Tudo Recomendado Para Você TAG ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nenhum resultado encontrado Voltar ao Início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Copiar Selecionar All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy